Bloqueador de fraude

Jieya

Bem-vindo ao Nanjing Jieya e fabricante de máquinas extrusoras

produto principal

Máquina de composição de plástico
Máquina de fazer materbatch
Extrusoras de parafuso duplo série SHJ
Extrusoras de parafuso duplo série HT
Preciso de ajuda?

Aqui estão alguns bons lugares onde você não pode começar.

Junte-se à comunidade

Máquinas de pelotização econômicas para pellets de biomassa

A inovação na tecnologia de produção de pellets de biomassa aumentou porque mais pessoas exigem fontes de energia renováveis. As organizações e os lares querem opções sustentáveis para combustíveis fósseis, e é por isso que as máquinas que podem transformar biomassa em formas de energia que sejam eficientes, portáteis e armazenáveis se tornaram tão importantes. Este artigo explora máquinas de pelotização baratas disponíveis no mercado, observando o que elas fazem, quão bem funcionam e quais benefícios econômicos podem obter com elas. O artigo também deseja que os leitores conheçam alguns novos desenvolvimentos e métodos econômicos quando se trata de produção de pellets de biomassa; dessa forma, os leitores poderão fazer escolhas informadas sobre se investir ou não nesses tipos de tecnologias seria adequado para eles.

O que é equipamento de pelotização e como funciona?

O que é equipamento de pelotização e como funciona?

Compreendendo a pelotização: o básico

O equipamento de pelotização é um fabricante de pellets compacto e uniforme. Lascas de madeira, serragem ou resíduos agrícolas são alguns materiais comuns de biomassa. A seguir estão as etapas envolvidas no processo: em primeiro lugar, reunir a biomassa bruta e, às vezes, pré-tratá-la para obter a quantidade certa de teor de umidade e tamanho. Em seguida, a biomassa preparada é alimentada em uma máquina peletizadora, que exerce alta pressão e temperatura, forçando o material a passar por uma matriz onde são formados pequenos pellets cilíndricos. Após esta fase de resfriamento, ele endurece e solidifica a estrutura desses pellets de combustível recém-criados, tornando-os adequados para fácil manuseio, armazenamento e transporte.

Componentes de uma máquina de pelotização

Vários elementos são encontrados em uma máquina de pelotização e, coletivamente, transformam biomassa em pellets. Para começar, o sistema de alimentação controla a quantidade de matéria-prima que entra nas máquinas para manter a consistência em termos de níveis de entrada. Em seguida, a câmara de condicionamento ajusta o teor de umidade e a temperatura da biomassa às condições adequadas para a formação de pellets. Depois disso, o conjunto de matriz e rolo aplica alta pressão sobre a biomassa, forçando-a através de matrizes que os moldam em formatos cilíndricos ou quaisquer outros formatos desejados, enquanto o sistema de corte corta os pellets extrudados nos comprimentos necessários. Finalmente, o sistema de resfriamento endurece essas peças diminuindo suas temperaturas, o que as solidifica ainda mais para fácil manuseio e armazenamento em processos de centrifugação subsequentes utilizados durante esta etapa para manter a integridade estrutural ao seu redor.

O processo de pelotização explicado

O processo de pelotização inclui algumas etapas para criar bons pellets. Em primeiro lugar, para ter o mesmo tamanho e a quantidade certa de humidade, a biomassa bruta é pré-processada; métodos de moagem ou secagem são freqüentemente empregados para esse fim. Quando pré-processada, a biomassa entra em uma peletizadora onde são aplicadas alta pressão e temperatura. A biomassa é empurrada através de uma matriz por mecanismos de rolo, levando ao formato cilíndrico dos pellets, que uma extrusora pode facilitar ainda mais. Ao passar pela matriz durante a extrusão, a lignina amolece devido à sua existência natural na biomassa, atuando como aglutinante e auxiliando na formação de sólidos em pellets. Depois de extrudados para que saiam quentes, o próximo passo é resfriar os pellets, o que os faz endurecer, mantendo assim sua forma e integridade estrutural. A temperatura, a pressão e o teor de umidade devem ser rigorosamente controlados ao longo deste processo para garantir a produção de pellets de qualidade conforme desejado. A última etapa pode envolver a triagem desses produtos finais antes de embalá-los, prontos para armazenamento ou transporte para outro local.

Que tipos de máquinas de pelotização estão disponíveis?

Que tipos de máquinas de pelotização estão disponíveis?

Visão geral das pelotizadoras

Ao investigar as usinas de pelotização, descobri que existem muitos tipos destinados a diferentes escalas e especificações de produção de pelotas. Eles incluem peletizadoras de matriz plana e peletizadoras de matriz anelar como as principais. As peletizadoras de matriz plana são apropriadas para produções de pequena e média escala, onde são usadas principalmente para produzir ração animal e, ocasionalmente, pequenas quantidades de pelotas de biomassa. Por outro lado, as matrizes de anel são mais adequadas para uso industrial de maior volume devido à sua capacidade e níveis mais elevados de eficiência durante o processo de peletização. Ambas as máquinas utilizam rolos que pressionam materiais de biomassa através de matrizes para formar pellets; no entanto, diz-se que as máquinas de matriz anelar operam de forma mais suave do que as matrizes planas, ao mesmo tempo que produzem pellets de qualidade relativamente consistente durante todo o lote, sempre sem falhas. Você deve escolher um moinho adequado dependendo das necessidades específicas de sua produção, como tipo de matéria-prima ou tamanho desejado, entre outros como este.

Máquinas de pelotização de fios

As máquinas de pelotização de fios são planejadas para o processamento incessante de polímeros termoplásticos em pelotas redondas. Esses tipos de aparelhos funcionam extrusando cordas de polímero derretido por meio de uma cabeça de matriz, que também pode ser utilizada para criar pellets de biomassa. Em seguida, eles são levados a um banho-maria para esfriar e colocados em movimento antes de serem cortados em pellets com um cortador giratório. Os peletizadores de fio podem lidar com vários tipos e escalas de polímeros de forma eficiente. Eles têm alto rendimento e controle preciso do tamanho dos grânulos, tornando-os adequados para aplicações industriais onde a identidade é mais importante. Sua versatilidade, fácil manutenção e capacidade de produzir esferas de primeira qualidade com pouco ou nenhum desperdício estão entre suas muitas vantagens.

Moinhos de pelotização de matriz anelar vs. matriz plana

Pelotizadoras de matriz anelar versus de matriz plana: As coisas mais importantes a considerar ao comparar as peletizadoras de matriz anelar com as de matriz plana são a capacidade de produção, a eficiência na operação e a finalidade de uso. As principais fontes indicam que as matrizes em anel oferecem capacidades de produtividade mais elevadas do que as suas contrapartes; portanto, eles são mais adequados para uso industrial em grande escala. Eles geralmente produzem pellets de melhor qualidade e tamanhos uniformes, o que torna o processamento, em média, mais suave. Por outro lado, as matrizes planas são mais baratas e podem ser utilizadas em produções de pequena e média escala, comumente utilizadas para produção de ração animal ou lotes menores de pellets de biomassa. Embora possa exigir mais investimento de capital inicial em comparação com a sua alternativa, isto não deve preocupar ninguém, uma vez que estas máquinas têm elevada eficiência operacional aliada a uma longa vida útil, reduzindo assim os custos no final. Portanto, fica claro que qualquer um deles pode ser escolhido dependendo de fatores como a quantidade produzida por hora ou dia (escala), o tipo de material a ser processado e as limitações financeiras.

Como escolher o peletizador certo para suas necessidades?

Como escolher o peletizador certo para suas necessidades?

Fatores-chave a serem considerados

Ao escolher um peletizador adequado ao resultado desejado, devo considerar alguns pontos-chave que podem trazer eficiência e custo-benefício. Em primeiro lugar, é importante saber que tipo de material será tratado, pois diferentes tipos de pellets se adequam a diferentes materiais, como biomassa plástica ou ração animal. A segunda coisa que preciso considerar é quão grande deve ser a escala de produção; se isso for feito em nível industrial, o uso de peletizadores de fios ou moinhos de matrizes circulares funcionaria melhor devido à sua alta taxa de rendimento e eficiência. Em contraste, o laminador de matriz plana pode funcionar bem em pequenos lotes.

Além disso, a eficácia operacional e os requisitos de manutenção também são aspectos críticos. Normalmente, máquinas de boa qualidade melhoram a capacidade de utilização de energia e reduzem a frequência de manutenção, levando a baixas despesas futuras. Da mesma forma, não se devem esquecer os níveis de normalização dos pellets produzidos, uma vez que afectam tanto as fases de processamento a jusante como a melhoria global da qualidade do produto final. Por último, a restrição orçamental continua a ser importante aqui porque o desembolso de capital inicial, os custos de funcionamento e outras obrigações financeiras potenciais devem corresponder ao meu plano de rendimentos ao longo do tempo. Essas considerações me permitirão escolher com base em minhas necessidades, após avaliar cuidadosamente esses fatores.

Escolha com base na matéria-prima

A adequação dos diferentes equipamentos para pelotização é muito afetada pelas propriedades da matéria-prima. Por exemplo, os plásticos têm ponto de fusão e viscosidade específicos; portanto, eles precisam de peletizadores de fusão ou de fio. Entretanto, a biomassa, como aparas de madeira, palha ou resíduos agrícolas, deve ser processada com moinhos de matriz anelar ou de matriz plana, que podem lidar eficazmente com a sua natureza fibrosa. No caso da produção de ração animal, uma peletizadora de matriz plana é frequentemente usada porque tem a capacidade de compactar vários ingredientes em pellets uniformes. O teor de umidade, o tamanho das partículas e as propriedades de fluxo da matéria-prima também devem ser considerados ao selecionar uma máquina de pelotização, de modo a garantir a produção eficiente de pellets de boa qualidade, sem problemas durante o processamento e a manutenção.

Pelotizadores industriais vs. de pequena escala

Ao decidir usar um peletizador grande ou pequeno, deve-se considerar principalmente o tamanho da operação e as necessidades específicas da aplicação. Peletizadores industriais são feitos para produção em massa. Podem trabalhar continuamente em grande escala, tornando-se assim mais eficientes do que os seus homólogos, que têm de ser interrompidos após a produção de quantidades específicas de pellets. Além disso, eles podem vir com sistemas de automação avançados que melhoram seu desempenho e níveis mais elevados de durabilidade devido ao aumento da capacidade de economia de energia.

Por outro lado, se você precisar apenas de alguns pellets produzidos ao longo do tempo, então seria melhor escolher os de pequena escala, porque eles atendem a requisitos de produção limitados, como aqueles encontrados em centros de pesquisa e desenvolvimento ou mesmo em fazendas onde pequenas empresas operar. Esses tipos de máquinas geralmente não exigem muito dinheiro adiantado para fins de compra, nem precisam de muitos detalhes técnicos quando se trata de reparos e manutenção, pois todas as peças são simples, facilitando assim as operações mesmo para pessoas não qualificadas.

Tal máquina funciona melhor quando utilizada para fazer lotes de diferentes tamanhos com flexibilidade, sem gastar muito dinheiro com contas de luz, entre outros fatores considerados durante os processos de seleção que visam alcançar a relação custo-benefício, sempre considerados por empreendedores que desejam o máximo retorno e minimizam os gastos incorridos durante seus investimentos. que envolvem o uso inteligente de quaisquer recursos disponíveis, sem necessariamente ter recursos avançados comuns entre congêneres projetados principalmente para fins comerciais, servidos apenas pela robustez associada a tais dispositivos.

Concluindo, não há uma resposta certa sobre se deve-se usar um modelo industrial ou de pequena escala, uma vez que ambos possuem propriedades únicas que atendem às diversas demandas dos consumidores, dependendo de seus volumes de produção, níveis de automação desejados, tipos de materiais trabalhados de acordo com as alocações orçamentárias definidas. de lado para a realização de tais projectos destinados a melhorar os padrões de vida nas comunidades que vivem ao seu redor, bem como a aumentar a prosperidade económica a nível regional através da criação de oportunidades de emprego necessárias, facilitando o crescimento sustentável localmente.

Perguntas frequentes sobre equipamentos de pelotização

Perguntas frequentes sobre equipamentos de pelotização

O que é uma máquina de pelotização?

Uma máquina que transforma matérias-primas em pellets é chamada de pelotizadora ou peletizadora. Normalmente, esses dispositivos usam uma extrusora para forçar o material através das matrizes, onde ele é moldado em tamanhos e formas uniformes. As máquinas podem ser encontradas nas indústrias agrícola, manufatureira e de reciclagem, entre outras, onde são usadas para transformar rações, plásticos, biomassa e fertilizantes em pellets. Eles também podem ajudar a lidar com pós e outras substâncias. Entre suas muitas vantagens estão a facilidade no manuseio de materiais, melhores níveis de densidade, bem como melhorias na eficiência de armazenamento e transporte.

Quanto custa uma pelotizadora?

O tamanho, a capacidade e os recursos de uma peletizadora determinam seu custo. As peletizadoras de pequena escala para produção limitada podem variar de $500 a $3000. Máquinas de nível médio para produção de volume moderado podem custar entre $5.000 e $20.000. As peletizadoras industriais para operações comerciais de alta capacidade e grande escala podem custar $20.000 ou mais, com algumas ultrapassando $100k dependendo de vários fatores, como o nível de automação utilizado em sua fabricação, o que também afeta a qualidade desejada pelos clientes. . Portanto, é essencial não apenas levar em conta o investimento inicial, mas também considerar as despesas operacionais de longo prazo na compra dessas máquinas.

Os peletizadores podem lidar com diferentes tipos de biomassa?

Certamente, os peletizadores podem processar diversos materiais de biomassa, como madeira, resíduos agrícolas, grama e culturas energéticas. É importante ressaltar que cada categoria de biomassa pode necessitar de diferentes formas de pré-processamento, por exemplo, secagem ou moagem, de forma a aumentar a eficiência e a qualidade da pelotização. O processo de pelotização é influenciado pelo fato de diversos tipos de biomassa possuírem características próprias em termos de propriedades e composição. Portanto, é necessário escolher corretamente um projeto de matriz e definir parâmetros operacionais de forma adequada, a fim de obter o melhor resultado em relação a um tipo específico de biomassa processada.

Como fazer manutenção e solucionar problemas de máquinas de pelotização?

Como fazer manutenção e solucionar problemas de máquinas de pelotização?

Dicas de manutenção de rotina

Para mantê-los funcionando corretamente e por muito tempo, a manutenção deve ser realizada nas peletizadoras. Isto é o que você deve fazer:

  1. Limpeza regular: Deve ser bem limpo após cada utilização para não deixar resíduos que possam obstruí-lo ou contaminá-lo.
  2. Lubrificação—Lubrifique todas as peças móveis, como rolamentos e engrenagens, frequentemente para minimizar as forças de atrito que podem causar desgaste da máquina.
  3. Inspeção: Verifique regularmente se há sinais de desgaste, especialmente no ponto onde as matrizes encontram os rolos; se estiver desgastado ou danificado, substitua imediatamente.
  4. Verificações de alinhamento – certifique-se de que tudo esteja alinhado, pois se não estiverem alinhados corretamente, surgirão vários problemas, como desgaste rápido devido a irregularidades durante o funcionamento, reduzindo assim os níveis de eficiência.
  5. Monitoramento de temperatura: Observe atentamente as temperaturas operacionais, pois muito calor pode danificar o equipamento. Certifique-se de que os sistemas de refrigeração funcionem conforme necessário.
  6. Aperto dos parafusos: Aperte os parafusos sempre que necessário, pois os soltos podem causar o colapso da estrutura, inutilizando um CPM ou uma extrusora.
  7. Afie as matrizes e as lâminas dos rolos com frequência para que pellets de qualidade sejam produzidos continuamente sem comprometer a velocidade com que os alimentos para animais são fabricados por meio desta máquina; além disso, também poupa energia, em comparação com a utilização de arestas rombas durante um determinado período.
  8. Inspeção de componentes elétricos: Examine periodicamente as conexões elétricas e peças relacionadas para garantir que não haja falhas nesta área.

Para evitar paralisações desnecessárias causadas por interrupções no trabalho durante o horário de produção, alcançando assim maiores rendimentos em prazos mais curtos, os operadores precisam seguir estas instruções sobre a manutenção de suas máquinas granuladoras.

Problemas comuns e como corrigi-los

  1. Bloqueios: Elimine o bloqueio parando manualmente a máquina e removendo o material obstrutivo.
  2. Má qualidade do pellet Verifique a condição da matriz e do rolo; substitua ou afie conforme necessário, especialmente ao trabalhar com um CPM ou outras unidades peletizadas.
  3. Superaquecimento: Inspecione os sistemas de refrigeração e garanta ventilação adequada; reduza a carga da máquina, se necessário.
  4. Desalinhamento: Realinhe os componentes de acordo com as especificações do fabricante.
  5. Vibração excessiva: Aperte todos os parafusos e porcas; verifique se há rolamentos desgastados e substitua-os.
  6. Falhas ElétricasInspecione e proteja todas as conexões elétricas; substitua quaisquer fios ou componentes danificados para garantir a operação ideal da unidade de secagem e também das unidades extrusoras.
  7. Baixo rendimento: Verifique se os rolos de matriz estão em boas condições; procure bloqueios enquanto corrige os níveis de umidade da matéria-prima.

Quando entrar em contato conosco para obter suporte?

Se tiver problemas que não são resolvidos com uma manutenção regular ou se houver falhas elétricas recorrentes, má qualidade frequente dos pellets ou sobreaquecimentos generalizados, então é hora de falar com o nosso pessoal de suporte. Da mesma forma, sempre que não tiver certeza sobre a causa de uma avaria ou quando alguém precisar de ajuda para fazer reparos complicados, se alguém precisar de aconselhamento profissional sobre a melhor forma de otimizar o desempenho de sua máquina – nós ainda estamos ao seu lado! Nossos profissionais qualificados podem ser contatados a qualquer momento e por qualquer motivo, então não hesite em entrar em contato. Garantimos rapidez de resposta e eficiência, por isso devemos garantir que tudo corra bem no menor prazo possível durante a utilização da pelotizadora.

Por que investir em uma pelotizadora para pellets de biomassa?

Por que investir em uma pelotizadora para pellets de biomassa?

Benefícios dos pellets de biomassa

Como fonte de energia renovável, os pellets de biomassa apresentam muitos benefícios. Eles são altamente eficientes, pois fornecem mais potência por unidade de peso do que outros materiais orgânicos. Além disso, em comparação com os combustíveis fósseis, os pellets de biomassa têm uma combustão mais limpa e, portanto, contribuem menos para as emissões de gases com efeito de estufa, que causam o aquecimento global. Em termos económicos, a peletização de biomassa tem baixos custos de produção e permite assim estabelecer preços estáveis, não afetados pela dinâmica de mercado comum aos combustíveis tradicionais. Além disso, a utilização de recursos locais para produzir estes grânulos estimula as economias regionais, ao mesmo tempo que garante a auto-suficiência na produção de energia em áreas mais pequenas devido à sua compactação; fácil armazenamento e transporte facilitam a logística. Resumindo todas essas informações – os pellets de biomassa podem ser vistos como um combustível alternativo confiável e ecologicamente correto, que também é economicamente viável em relação aos métodos convencionais, indicando assim vantagens através de tecnologias de processamento de pó durante o processo de pelotização.

As vantagens econômicas da pelotização

A pelotização traz muitos benefícios econômicos para produtores e consumidores. Em primeiro lugar, aumenta a densidade aparente dos materiais de biomassa, o que reduz enormemente os custos de transporte e armazenamento. Isso pode ajudar a reduzir o custo operacional geral por meio de melhor eficiência. Em segundo lugar, a produção de pellets de biomassa uniformes facilita o seu manuseamento e alimentação automática nos sistemas energéticos, reduzindo assim a utilização de mão-de-obra e aumentando os níveis de produtividade. A criação de um produto padronizado que atenda aos requisitos regulamentares e aos padrões da indústria abre novas oportunidades de mercado. Por último, mas não menos importante, um ponto importante é que a produção local de pellets de biomassa estimula as economias regionais, criando empregos e apoiando o crescimento do sector das energias renováveis, tornando assim a biomassa uma opção economicamente viável. Em suma, a pelotização optimiza a utilização de recursos, poupa dinheiro e promove o desenvolvimento económico sustentável.

Impacto Ambiental do Uso de Biomassa Peletizada

O valor ecológico da utilização de biomassa em pellets é muito bom. Em contraste com os combustíveis fósseis convencionais, a biomassa peletizada emite quantidades muito menores de gases com efeito de estufa, ajudando assim a reduzir a pegada de carbono. Combustível limpo e de melhor queima para aquecimento ou geração de eletricidade são alguns benefícios da combustão de pellets de biomassa, o que também significa que produz menos poluentes como óxidos de enxofre (SOx) e óxidos de nitrogênio (NOx). Além disso, a utilização de tais pellets pode resolver problemas de gestão de resíduos através da reutilização de resíduos agrícolas ou florestais. Como as plantas absorvem dióxido de carbono enquanto crescem, a biomassa torna-se uma fonte de energia renovável onde as emissões durante a sua queima são compensadas pelas absorvidas durante a sua vida à medida que voltam a crescer. Em suma, a utilização de biomassa peletizada auxilia nas atividades de conservação voltadas para a proteção do nosso meio ambiente, além de promover uma maior adoção de alternativas de energia limpa.

Fontes de referência

Madeira

Fabricação

Forma

Perguntas frequentes (FAQ)

Perguntas frequentes (FAQ)

P: O que é uma peletizadora e como funciona?

R: Uma máquina que fabrica pellets, também chamada de peletizadora. É um dispositivo que pode transformar materiais semelhantes a pó em pequenos sólidos cilíndricos. Esta máquina funciona usando rolos para espremer o material em pó através de uma matriz, resultando em pellets.

P: Que tipos de materiais uma peletizadora pode processar?

R: As peletizadoras podem processar diferentes tipos de materiais, como serragem de madeira, resíduos agrícolas (palhas ou caules), plásticos ou compostos em pó, etc., que são normalmente usados para fazer grânulos de combustível de biomassa, ração animal ou grânulos de fertilizantes através de um sistema de extrusão ou peletização.

P: Qual é a função de um misturador em um sistema de pelotização?

R: Em qualquer sistema de pelotização, o equipamento mais importante entre todos os outros seriam os misturadores, onde as matérias-primas devem ser misturadas uniformemente com os aditivos necessários antes de entrar em um secador ou extrusora e antes de entrar em uma peletizadora para obter uniformidade em tamanhos e formas, portanto, melhorou a produção de pellets de qualidade.

P: Como funciona o processo de extrusão na produção de pellets?

R: Os rolos acionados rotativamente forçam os materiais a passarem pelas matrizes sob alta pressão, causando aumentos de temperatura, unindo-os e formando estruturas granulares conhecidas como pellets. Este método é crucial na produção de rações peletizadas avançadas para pecuária a partir de fontes de biocombustíveis ou matéria orgânica.

P: Quais fatores tornam uma máquina de pellets econômica?

R: Ao adquirir tal dispositivo, observe sua eficiência de custo, ou seja, maior capacidade de produção por unidade de consumo de energia (kWh/ton), menor frequência de necessidade de manutenção e maior vida útil alcançada devido aos recursos de design de qualidade de construção robusta, como pás de mistura extra fortes dentro de misturadores eficientes, conjuntos de rolos reforçados montados em unidades de granulação robustas, capazes de reduzir significativamente o tempo de inatividade operacional, minimizando assim os custos associados à operação dessas máquinas.

P: Por que é necessário secar os pellets?

R: Na produção de pellets, a secagem é fundamental, pois ajuda a atingir o teor de umidade necessário das matérias-primas para processá-las de maneira ideal. Muita água pode impedir a extrusão e afetar a qualidade, enquanto níveis muito baixos podem causar atrito excessivo, levando a uma vida útil mais curta da matriz e do rolo.

P: Quais são alguns usos comuns dos pellets de madeira?

R: Os pellets de madeira são usados principalmente como combustível de biomassa para aquecimento ou geração de energia. Eles também têm aplicações em camas para animais e são usados como ingredientes em alguns fertilizantes compostos. Esta versatilidade torna-os adequados tanto para fins domésticos como industriais.

P: Como os engenheiros contribuem para projetar sistemas de pelotização?

R: Os engenheiros estão fortemente envolvidos no projeto e na otimização de sistemas de pelotização. Eles garantem que as máquinas possam lidar com determinados materiais e quantidades de produção. Além disso, eles trabalham para melhorar a eficiência energética, a confiabilidade e o desempenho geral durante esta fase de produção.

P: O que deve ser considerado ao selecionar um fabricante de peletizadoras?

R: Há várias coisas que você precisa pensar antes de fechar um contrato com qualquer fabricante específico; estes incluem, mas não estão limitados a, recursos de qualidade e durabilidade incorporados em seus produtos, experiência da indústria acumulada ao longo do tempo, sistema de suporte de atendimento ao cliente, além do nível de prestação de serviços pós-venda estendido por essas empresas, capacidade de oferecer soluções de pelotização sob medida de acordo com requisitos individuais com base nos recursos disponíveis entre outros fatores considerados relevantes.

P: É possível reciclar em peletizadoras?

R: Sim, a reciclagem pode ser feita com a ajuda de um secador/extrusor. Várias formas de resíduos são convertidas em itens úteis, como pellets de combustível de biomassa ou pellets de plástico reciclado, usando um secador/extrusora. Por esta razão, entre outras, as máquinas utilizadas para fabricar pellets a partir de resíduos desempenham um papel vital nos sectores de gestão do saneamento e nos diferentes tipos de indústrias que lidam com actividades de reciclagem.

Produtos de Jieya
Publicado recentemente
Categorias de blogs
Contato Jieya
Demonstração do formulário de contato
Role para cima
Entre em contato conosco
Deixe um recado
Demonstração do formulário de contato